Cenário imobiliário começa a reagir em Macaé

Pesquisa aponta valorização e desvalorização de apartamento e casas nos bairros na Capital Nacional referente aos meses de abril de 2016 a março de 2017

O sindicato de Habitação do Rio (Secovi Rio) divulgou o Cenário do Mercado Imobiliário, com valores do metro quadrado de casas e apartamentos para venda e locação, no período de abril de 2016 a março de 2017. O Secov Rio apresentou ainda uma pesquisa de valorização referente aos meses de março a junho deste ano, que segundo os dados mostra dois bairros com maior e com menor crescimento em Macaé.
Segundo o SecoviRio, o valor do metro quadrado para apartamento padrão Macaé  teve uma queda bem menor no segundo trimestre de 2017 do que no período de abril 2016 a março 2017. O que significa que teve uma leve recuperação. Já os valores das casas valorizaram bastante: o valor do metro quadrado das casas em Macaé, que antes estava em queda de -5,4%, subiu para 3,6% de março a junho deste ano.
O bairro Alto da Glória, em Macaé, teve uma valorização de 4,8% de março a junho de 2017, o que é uma alta ótima, comparado ao período de abril 2016 a março 2017, que teve uma queda de -10,2%.
Muitos proprietários também estão evitando reajustar o valor do aluguel de acordo com o índice Geral de Preços – Mercado (IGP – M), que acumula alta de 11,6%, em 12 meses, para manter um bom inquilino.

“A maioria dos nossos clientes não está reajustando, mas fazendo acordos com os locatários para que continuem no imóvel. Desde o meado de 2015, essa situação começou a ocorrer porque a oferta está muito grande”, contou a corretora Delma Nogueira explicando que houve aumento pela procura pela imobiliária por parte dos proprietários e clientes. “O mercado está começando a reagir, porém a venda de imóveis continua estagnada e o aluguel teve uma leve queda de 2015 até o momento”, comentou.

De acordo com o Centro de Pesquisa e Análise da Informação do Secovi Rio, os bairros de Macaé que tiveram maiores altas de apartamento padrão, entre os meses da março a junho deste ano, foram Alto da Glória com 4,8% e a Praia Campista, com 4%.
Já os bairros de Macaé que tiveram maiores quedas de apartamento padrão foram, Imbetiba com -7,1%, e Centro, com -2,9%. De abril do ano passado até o mês de março de 2017, o bairro Imbetiba registrou uma queda de -8,4% e o Centro teve -7,6%.
O Centro de Pesquisa aponta ainda que, de março a junho deste ano o aluguel de apartamento padrão em Macaé teve pequena  queda de -1,0% e casa registrou -,3,6%. A pesquisa aponta ainda que, do mês de abril de 2016  a março deste ano, o apartamento padrão teve uma queda de -7,2% e a casa registrou  -5,6%.
Fonte : O Debate

Deixe seu comentário

comentários

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *