Praia do Pecado tem índice reprovado pelo Inea

Segundo os estudos do órgão, ela e mais cinco praias estão impróprias para o banho

Considerada uma das praias mais populares da cidade, o Pecado, que é bastante procurada por jovens, principalmente pelos surfistas, apresentou, pela primeira vez em quatro anos, um índice considerado insatisfatório. O resultado foi divulgado com base nas coletas de amostragem da água feitas pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão responsável pelos estudos de balneabilidade no município.
A situação, considerada atípica, surpreende pois desde maio de 2013 a praia não era colocada na lista das impróprias em Macaé, pelo contrário, é sempre considerada uma das melhores para a população devido aos investimentos feitos em saneamento no bairro do entorno.
De acordo com o boletim de nº 11 do Inea, com amostras coletadas no dia 6 de junho de 2017, estão impróprias também as seguintes praias: Imbetiba (trecho Elias Agostinho, nº 500), Forte, Barra, Aeroporto e Lagomar.
Segundo o Inea, estão liberadas para banho Cavaleiros, Campista, Imbetiba (trecho Rua do Sacramento) e Barreto. Já o resultado da Lagoa de Imboassica não vem sendo divulgado desde março desse ano.
As condições da água nas praias de Macaé são divulgadas, regularmente, por meio de boletins do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). No município, o procedimento é feito geralmente no período que varia de 15 dias a um mês. Os testes de balneabilidade, regulados pela Lei Estadual nº 6.496/13, são feitos com base na Resolução nº 274/00 do Conselho Nacional do Meio Ambiente.
Vale ressaltar que a população deve evitar o banho nos locais que tiveram os índices reprovados, já que o contato com águas contaminadas por esgoto doméstico pode expor os banhistas a bactérias, vírus e protozoários.
O Inea também aconselha que evitem tomar banho de mar, mesmo nas praias com bons índices, nas 24 horas após as chuvas, pois tais mudanças climáticas podem interferir na qualidade da água. Os banhistas devem evitar entrar na água em pontos próximos à saída da galeria de águas pluviais ou canais de drenagem.
Em todo o estado, as praias são classificadas em três categorias: intensiva, moderada e baixa, definidas de acordo com a frequência. Como forma de critério são avaliados os seguintes itens: presença de banhistas e o tempo de permanência deles no local ao longo do ano.
O município de Macaé entra no grupo das “moderadas”, ou seja, registrando um movimento médio no decorrer de todo o ano.
Fonte : O debate

Deixe seu comentário

comentários

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *